Alquimia Consciencial II - O Caldeirão


À medida que os procedimentos alquímicos são realizados e interagem entre si há um efeito sinérgico que faz borbulhar o estado de consciência. Este “cozer” da consciência pode levar muito tempo, mas chega uma hora em que as mudanças são exponenciais.



Da mesma forma que as guerras do século XX foram “cozidas” em fogo lento por mais de 1500 anos. Porém, quando chegou no século XII a coisa começou a aquecer muito. E a partir do século XVII a dinâmica tomou uma velocidade e rumo inevitáveis para desembocar no século XX. Quem estava no ano 400 DC poderia ver isso? Quem estava nos anos 1600 poderia perceber isso? Quem estava em 1900 poderia perceber isso? Embora todo o quebra-cabeça estivesse montado só faltando a peça final ser encaixada. Toda a história se repete, mas não de maneira igual.



Na consciência é a mesma coisa. Normalmente está presa num loop em que só sairá dependendo de uma causa externa. Essa causa externa é “cozida” até chegar no ponto em que a pessoa enxerga de qualquer maneira. E aí sai do loop. A disposição em enxergar é a melhor coisa que se pode fazer, pois assim acelera o “cozimento” e o salto consciêncial é mais fácil.



Tudo pode ser feito com alegria, paz, harmonia e amor. Essa é a formula da Pedra Filosofal. Isso só depende da decisão de cada um.


Hélio Couto

www.heliocouto.com

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags